terça-feira, janeiro 22, 2008

2008, um ano de acontecimentos


2008 promete ser um ano de vitórias e sucessos em todas as áreas da minha vida. Quero ter disciplina e saúde para correr atrás dos meus objetivos. Eu entendi que eu tive uma oportunidade de ouro ao mudar-me para Santos no meio de 2007, e o meu dever é, no mínimo, aproveitar essa oportunidade: trabalhando para ser independente, estudando bastante para fazer valer a faculdade que eu estou cursando, cuidar da minha saúde e do meu corpo, externa e internamente, mudar os hábitos ruin, aproveitar mais minha família, e ser mais amável com todos.
Quanto ao meu emagrecimento, dia 02/01 eu fui ao endocrinologista e ao contrário de todos os outros médicos que já visitei, ele não me passou remédio algum, e sim, uma reeducação alimentar muito louca, baseada no seguinte: nada de produtos industrializados, mesmo os alimentos diets e lights deveriam ser cortados, seria permitido apenas carnes, vegetais, verduras, frutas e grãos (arroz feijão, lentilha etc). O fato é que, com argumentos lógicos com promessa de vida saudável, ele convenceu-me a entrar nessa. Comecei no mesmo dia, no café da manhã e lanche da manhã e da tarde eu comia frutas; no almoço, arroz, feijão, carne, salada de folha e algum vegetal refogado ou em salada; e no jantar, o mesmo do almoço só que sem o arroz e o feijão. Não foi nada fácil, nada de pão, doce, refrigerante, chocolate, gelatina, nada! O que mais matou foi não poder comer aquele pão frances quentinho no café da manhã, mas mesmo assim eu permaneci firme uma semana e meia, até que eu fiquei doente, com pneumonia. Meu primo, que por acaso na ocasião era também meu médico, disse-me que meu sistema imunológico estava fraco por causa da reeducação alimentar drástica, e então a bactéria agente da pneumonia alojou-se. Ele também pediu que eu parasse um pouco com ela e me alimentasse melhor. Foi quando eu me toquei o quanto radical estava sendo, porque sempre que alguma coisa tem muita restrição, não dá boa coisa. Eu já estava sonhando e planejando o meu dia de "surto", onde eu comeria e beberia o que eu quisesse, e isso não está certo.
Portanto agora, com vergonhana cara e disciplina, vou encarar uma R.A. mais light e cabível. Vou ser adepta sim dos alimentos diets e lights, porque eles são aliados importantes no emagrecimento. Vou cortar as 'porcarias' que não são saudáveis e apenas engordantes, e se eu me comportar direitinho o mês todo, vou poder dar-me um presente purpurinado que poderá ser um doce, uma massa, ou uma bebida. Dessa forma e levando a academia a sério não tem como dar errado.
Fazendo um balanço do ano que passou, por mais que eu nao tenha emagrecido muito, o resultado foi bom, quase 8 quilos a menos, mesmo com o efeito sanfona durante o ano. Meu maior peso foi em janeiro/2007, em que eu cheguei a 98 kg. E no primeiro domingo do ano a pesagem foi 90,7, ou seja saldo positivo, e isso é ótimo. Com a doença e tals, ficou estável e hoje eu me pesei de tênis e estomago cheio, estou com 90,6 kg, mas deve ser menos. Já consigo olhar no espelho e encarar meu corpo como há tempos eu nao fazia, já consigo enxergar minhas curvas, e achá-las bonitas mesmo em excesso. Se cuidar e se amar, nao tem preço de verdade.
Hoje a alimentação foi estável, e na academia eu fiz 22 minutos de esteira, uma aula de 50 minutos de RPM (Bike in door), e uma aula de 60 minutos de Body Step. Pra quem acabou de ter pneumonia, nao preciso nem dizer que meu pulmão pediu arrego, mas estou contente, e a cada dia com mais energia.

2 comentários:

Lili disse...

Miga passando para deixar aquele beijinho carinhoso, vamo la miga força sempre, conte comigo pois eu conto com vc...
Bjus

Beth disse...

Yarinha, realmente estes esquemas muito radicais dificilmente são legais, acho que restrição demais só cabe quando realmente é necessária, por um problema de saúde, algo assim. Pelo menos comigo, não funciona desta forma, a reeducação no meu caso teve sucesso justamente porque jamais me proibiu de nada, mas me ensinou que tudo eu posso, porém nem sempre tudo é oportuno. Me dá responsabilidade maior, me obriga a usar o bom senso, a pensar no que eu quero de forma mais profunda, não é uma questão de corpo assim ou assado, é questão de corpo mais leve, peso mais adequado, mas com saúde, vitalidade, bem-estar geral, benefícios que são essenciais. E com uma consciência mais apurada, que me favoreça.
Acho que você fez bem em voltar para um esquema que requer disciplina e controle, mas que não tolhe demais, geralmente quando uma coisa é proibida, ela fica mais tentadora e acho que proibições demais acabam levando a excessos maiores do que os que seriam cometidos se não estivermos num esquema tão fechado. Desejo muita felicidade e sucesso nesta nova empreitada, você realmente está com saldo positivo, agora é seguir e continuar vencendo a parada, porque você quer e pode ta? Beijos mil!
Beth
http://aconquista.zip.net

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios